Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Titi já volta

A Titi já volta

Viajar de cruzeiro: dicas, mitos e verdades

Os dias de navegação não são uma seca!

20240120_235126.jpg

 

Porque gosto de viajar de cruzeiro?

Algumas das melhores recordações que tenho de férias são em navios de cruzeiro. Costumo chamar a esta forma de viajar a viagem das experiências. Para mim é o desconectar da rotina e desfrutar da vista no meio do oceano. É sentir e ouvir o mar. É a viagem onde não existe a palavra monotonia. Este resort que navega em alto mar ainda me leva a conhecer vários destinos numa só viagem.

Para férias em família são a combinação perfeita. Não faltam atividades e diversão para todas as idades. É nestas viagens que registo inesquecíveis memórias em família e onde criamos momentos que são tema de conversa durante muito tempo.

Além disso, um navio de cruzeiro é provavelmente um dos espaços mais multiculturais, onde se partilham momentos com pessoas de todo o mundo.

Contudo, sei que este meu sentimento sobre os cruzeiros é muito positivo porque pesquiso detalhadamente cada rota e navio antes de reservar a viagem. Existem cruzeiros para todos os estilos e gostos e só assim sei qual é a viagem certa para mim.

Gosto principalmente de visitar ilhas. Em cidades grandes é mais difícil escolher os pontos turísticos a visitar de acordo com o tempo de escala e é mais provável ter o sentimento de não ter explorado devidamente a cidade. Em ilhas esta sensação é menor e já conheci destinos que não faziam parte dos meus planos numa viagem isolada, mas ao fazerem parte da rota do cruzeiro foram uma agradável surpresa.

 

Mito ou Verdade?

Num cruzeiro todos os detalhes são pensados para nos surpreender. Contudo, existem alguns mitos populares associados a esta forma de viajar. Desvendo alguns mitos e confirmo algumas verdades de acordo com a minha experiência em quatro viagens de cruzeiro que realizei em navios da Royal Caribbean.

 

InShot_20240120_234339070.jpg

 

Os cruzeiros são para seniores!

Mito

As viagens de cruzeiro são para todas as idades. Este é um dos maiores estigmas e que acaba por ser eliminado na primeira experiência.  As empresas de cruzeiros são quase que categorizadas e conhecidas por serem mais ou menos familiares.

Pesquisar sobre o navio ajuda a perceber o principal público alvo. Existem alturas do ano em que, pela maior disponibilidade de tempo, os seniores podem ser a maioria dos passageiros a bordo.

 

Os dias de navegação são uma seca!

Mito

Este é mais um dos grandes mitos associados às viagens de cruzeiro. Pelo contrário, são as viagens onde existem opções de entretenimento a toda a hora. Lembro-me de no meu primeiro cruzeiro ter ficado com a sensação de que não tinha parado um minuto para descansar porque queria participar em todas as atividades. Depois do primeiro foi mais fácil tomar decisões e conciliar o descanso com o entretenimento.

Existe um programa de animação que é variado e distinto para as várias faixas etárias. Contudo, existem navios onde as opções de entretenimento são mais reduzidas, e outros que são um autêntico parque de diversões onde são necessários vários dias para se explorar tudo.

Escolha o navio de acordo com o tipo de entretenimento que procura. Os meus preferidos são os que têm espetáculos da Broadway e pista de gelo.

 

Posso perder-me no interior do navio!

Verdade

Pode acontecer, principalmente nos primeiros dias e nos navios maiores. Normalmente acontece no regresso ao camarote por existirem vários corredores que são praticamente iguais nos vários decks.

O primeiro passo para evitar este contratempo é decorar o número do deck e do camarote. Também sugiro memorizar alguns espaços que se situam na proa ou na popa do navio porque é certo que em algum momento vai acabar por ir para a frente quando desejava estar na traseira.

É possível memorizar estes detalhes ainda em casa ao consultar a planta dos decks que normalmente se encontram disponibilizados online. Também já existem aplicações que pode consultar no smartphone ou em alguns pontos espalhados pelo navio e que são uma excelente ajuda para os passageiros mais distraídos.

 

A oferta gastronómica é de qualidade e variada!

Verdade

Dependendo da empresa, navio e rota a experiência pode ser diferente.

A bordo existem opções gastronómicas para todos os gostos, incluindo quem tem restrições alimentares. Existem restaurantes buffet e à carta que estão incluídos na tarifa da viagem. E também existem outros restaurantes de especialidade para quem procura outras experiências à mesa.

De acordo com a minha experiência, já verifiquei que as opções disponibilizadas são adaptadas às rotas uma vez que notei diferença entre as rotas na América e Europa.

 

Dieta e férias num cruzeiro são incompatíveis!

Verdade

Todas as refeições são uma experiência, uma viagem dentro da própria viagem. A parte mais difícil é fazer as escolhas e deixar a dieta de lado.

Normalmente não é uma questão de fome, mas sim a vontade de querer experimentar um bocadinho de tudo. O truque é não passar pela balança nos dias seguintes à viagem.

 

O navio balança muito!

Mito

Este é um assunto que não é linear e está dependente das condições atmosféricas e marítimas. Contudo, navegar num navio de cruzeiro não é comparável a passear num ferry ou num navio de pequena dimensão. Os navios de cruzeiros possuem mecanismos de estabilização e tecnologias que definem as melhores rotas de forma a desviarem-se de eventuais tempestades.

Quanto maior o navio, menor a sensação de movimento. Nas minhas viagens nunca vivi uma situação de tempestade em alto mar ou de enjoo de movimento. Só costumo sentir o movimento do navio em alguns momentos, principalmente na proa. Nos navios de maiores dimensões a sensação de estar em navegação foi quase nula.

 

Os cruzeiros são sempre iguais!

Mito

Existem várias rotas de viagens de cruzeiros pelo Mundo. O que se vive em cada navio é único e a experiência nunca é igual. São as pessoas que fazem as viagens e a tripulação é um elemento muito importante nos momentos de navegação.

Relativamente aos portos de escala, é possível repetir os destinos porque para cada porto existem sempre várias opções de programas para ocupar o dia. Por esta razão, cada viagem é sempre diferente.

 

Uma viagem de cruzeiro é muito dispendiosa!

Mito

Existem várias empresas com navios, rotas e experiências para todos os tipos de carteiras. Desde navios mais familiares a navios com experiências de luxo, a oferta é muito ampla. Normalmente a relação qualidade-preço é excelente.

Há um fator que se deve ter em conta. É necessário olhar para o navio como sendo um resort com alojamento, refeições, entretenimento e transporte para vários destinos. Como por exemplo, o preço de uma noite só com alojamento em Miami Beach é muito superior ao valor por noite numa rota pelo Caribe com tudo incluído. 

 

Dicas para a primeira viagem de cruzeiro

Já escolheu a rota e o navio para a sua próxima viagem?

Partilho algumas dicas que o vão ajudar a planear a sua viagem antes de embarcar.

  • Ao fazer a reserva e se tiver receio do movimento do navio, opte por um camarore que se situe no meio do navio. Decore o deck e o número do camarote ainda em casa.
  • Se tiver de reservar um voo até ao local de partida, pondere ir com um ou dois dias de antecedência. Evite o transtorno de não conseguir embarcar porque o voo sofreu um atraso ou foi cancelado.
  • Não se esqueça de fazer seguro de viagem. A bordo existe uma equipa médica que o poderá ajudar em algum problema de saúde, mas poderá não gostar da fatura a pagar. Com um seguro todos os gastos serão reembolsados.
  • Tenha atenção às taxas que estam incluídas na reserva. Existe uma taxa de gratificação por dia e por pessoa que normalmente só é cobrada no final do cruzeiro, mas também é possível adicionar na reserva inicial. Também deve ter em conta que existem outros extras, como por exemplo bebidas alcóolicas ou internet que poderá reservar a bordo.
  • Programe com antecedência as saídas nos portos de escala de acordo com os horários, seja por conta própria ou pelas tours organizadas pelo navio ou por empresa externa.  
  • Prepare uma mochila para desfrutar das primeiras horas no navio. A bagagem pode demorar algumas horas até ser entregue no camarote, pelo que levo sempre uma mochila com o fato de banho e uma roupa mais prática.
  • Leve roupa de acordo com as festas temáticas. Consulte online os diários de bordo que outros viajantes partilham do mesmo itinerário para ter uma ideia do número de noites formais e das festas que são habituais.
  • Verifique se é necessário reservar lugar nos espetáculos.
  • Faça o check-in em casa de modo a tornar o embarque mais rápido.
  • Jamais pense em fazer uma chamada do seu telemóvel quando estiver em navegação. Os valores que lhe podem ser cobrados são exurbitantes.
  • Tire todas as dúvidas que possa ter sobre o navio ou portos de escala no fórum da maior comunidade de amantes de cruzeiros, o cruisecritic.

 

InShot_20240120_234614592.jpg

 

Depois de alguns mitos desvendados só posso confirmar que viajar de cruzeiro é uma experiência única e inesquecível.

Já viajou de cruzeiro? Gostou da experiência? Conte-me tudo nos comentários. 

 

Cada dia de navegação é uma aventura!

Titi

 

Nota: o conteúdo deste post está relacionado com as minhas experiências em cruzeiros e não está associado a nenhum tipo de publicidade.