Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Titi já volta

A Titi já volta

Cruzeiro no Este do Caribe a bordo do Symphony of the Seas

St. Maarten, St. Thomas e CocoCay

InShot_20240224_192353739.jpg

O ano de 2023 foi marcado pelo regresso às viagens de cruzeiro. É o tipo de viagem que me fascina porque sei que colocar o pé no navio significa o início de uma semana repleta de emoções.

Foi a segunda vez que parti do porto de Miami e por isso fui apenas com um dia de antecedência. Tive a oportunidade de matar saudades de alguns dos locais mais icónicos de Miami Beach. Além disso, como era fim de janeiro foi ótimo mudar de estação durante 9 dias.

O check-in feito, as saídas programadas em cada porto de escala e os espetáculos reservados a bordo são os indicadores de que tinha chegado a hora de mais uma aventura em alto mar. Foi tudo devidamente organizado para ser mais uma viagem memorável.

Neste post partilho a minha experiência nesta viagem, o roteiro e alguns detalhes do navio.

 

Resumo do roteiro da viagem:

 

Dia 1: Voo direto de Lisboa a Miami e noite em Miami Beach

InShot_20240224_184050084.jpg

Na chegada ao aeroporto de Miami fui no metromover (gratuito) até ao centro de transportes onde apanhei o autocarro 150 Airport Express até Miami Beach (2.25$).

Fiquei alojada no Hotel Ocean Five, em South Beach, junto à Ocean Drive que é a rua mais badalada e repleta de bares, restaurantes e hotéis.

Durante a tarde fui até Lincoln Road Mall que é um shopping numa rua pedonal e percorri a animada Española way, uma icónica rua com restaurantes. Ainda contemplei a excentricidade da noite da cidade de Miami Beach.

 

Dia 2: Miami Beach e embarque no navio Symphony of the Seas

InShot_20240224_185353856.jpg

Durante a manhã fui até South Pointe park, um espaço verde com vista panorâmica sobre a praia, e admirei o Lummus park que parece um ginásio ao ar livre em plena Ocean Drive.

Ao início da tarde fui de uber até ao porto de cruzeiros. Na hora agendada no check-in online fiz o embarque.

O momento da partida é sempre especial com o som do navio, as pessoas a acenar, a vista sobre Miami Beach e o sentimento de navegação. Com a partida começa a festa a bordo.

O resto do dia foi de reconhecimento dos vários espaços do navio. A noite foi informal.

 

Dia 3: Navegação

InShot_20240224_192804023.jpg

O primeiro dia em que desfrutei de algumas experiências que o navio proporciona, sempre com o azul do mar como cenário.

Entre as piscinas e jacuzzis fui experimentar o slide.

A noite foi formal com dress code de gala.

No Studio B assisti ao espetáculo no gelo 1977: A Thrilling Adventure on Ice.

 

Dia 4: Navegação

InShot_20240224_193437828.jpg

A manhã começou com uma aula de hidroginástica e depois optei por um brunch no restaurante principal. É uma excelente alternativa ao buffet que está sempre mais movimentado nos dias de navegação.

Aproveitei a hora de almoço para conseguir ter o jacuzzi com vista panorâmica sobre o mar só para mim. Desfrutei do sol em pleno mar do Caribe e percorri a pista de corrida.  Dar umas voltas ao navio é uma boa ideia para queimar as calorias ingeridas no buffet.

Assisti ao animado desfile anchors away e a noite foi marcada pelo espetáculo Hairspray, um musical da Broadway.

Nesta noite o dress code sugerido era de cor branca para a festa branca.

 

Dia 5: Ilha St. Maarten

InShot_20240101_192238620.jpg

O primeiro porto de escala foi na ilha francesa e holandesa St. Maarten. Permanecemos neste porto entre as 8 e as 18 horas. Partilhei a minha experiência na ilha neste post.

Para esta noite o dress code sugerido foi de estilo Caribe. A digestão da refeição mexicana foi com uma volta no carrossel.

 

Dia 6: Ilha St. Thomas

InShot_20231219_143723125.jpg

A segunda paragem neste cruzeiro foi na ilha virgem americana St. Thomas. A escala foi das 7 às 15 horas. Partilhei a minha experiência na ilha neste post.

A noite foi de festa anos 70 e por isso o dress code era inspirado nessa década.

 

Dia 7: Navegação

InShot_20240224_193930749.jpg

Neste dia realizei as atividades que ainda não tinha tido a oportunidade de experienciar, como o desafio de laser Tag e a patinagem no gelo.

O Central Park é uma das zonas mais calmas no navio e por isso um excelente local para ler um livro.

Depois de uma festa na Boardwalk, assisti ao espetáculo HIRO que é sempre um dos mais surpreendentes.

A noite voltou a ser formal com a sugestão de dress code wear your best.

O jantar teve o tema de Royal night onde o principal destaque é a lagosta.

O dia terminou com o espetáculo Flight … Dare do Dream. Mais um musical em que não tenho palavras para descrever a sua qualidade.

 

Dia 8: Ilha CocoCay

InShot_20230616_165713134.jpg

O último porto de escala deste cruzeiro foi na ilha privada da Royal Caribbean, nas Bahamas. Estivemos em CocoCay entre as 9 e as 18 horas. Partilhei a minha experiência na ilha neste post.

Antes de jantar assisti ao espetáculo iSkate. A noite foi informal e sem qualquer sugestão de traje.

O momento mais triste do cruzeiro começa sempre com a despedida de alguns tripulantes, que tornaram a experiência mais mágica, e com o deixar a bagagem à porta para ser recolhida.

Termino sempre um cruzeiro a pensar quando será o próximo. É aquele momento em que começo novamente a sonhar.

 

Dia 9: Desembarque do navio, Miami Downtown e voo direto de regresso a Lisboa 

InShot_20240224_194205434.jpg

Após o desembarque do Symphony of the Seas fui de Uber até ao hotel Miami Sun Downtown/Port onde tinha reservado o depósito de bagagem por umas horas através da aplicação usebounce.

Uma vez que o voo de regresso foi apenas à tarde, aproveitei para passear por Miami Downtown. Tive tempo de ir até à Miami Airlines Arena e ao Bayside Marketplace. E ainda contemplei as vistas da cidade a partir do metromover.

À tarde fiz o voo de regresso a Portugal.

 

Navio Symphony of the Seas:

Este navio tem uma capacidade total para 6870 pessoas e mede 65.6 metros de largura e 362 metros de comprimento. Estreou-se em 2018 como o maior navio do mundo. Entretanto já perdeu este título para os seus irmãos mais novos e neste momento deve ser o terceiro maior navio do mundo.

Neste espaço estão muitas pessoas, mas tudo está organizado com eventos a decorrerem ao mesmo tempo em diferentes locais. A zona das piscinas e jacuzzis são sempre as mais lotadas. A melhor hora para aproveitar algumas atrações é no horário das refeições.

InShot_20240224_202352104.jpg

O Symphony of the Seas é um navio da Royal Caribbean que pertence à classe oasis, pelo que se encontra dividido em diferentes bairros.

A Royal promenade é a principal avenida interior com lojas, restaurantes e onde acontecem desfiles e festas.

A Boardwalk apesar de muito direcionada para as crianças por ter um carrossel, acaba por ser uma diversão para todas as idades. Também se encontra aqui o aquatheater que é um teatro ao ar livre onde acontece um dos melhores espetáculos.

O Central Park conta com mais de 12000 árvores e plantas que proporcionam a zona mais tranquila e sossegada do navio.

 

Dias de navegação:

Os dias de navegação são os dias das experiências a bordo, onde é possível desfrutar ao máximo do navio.

A programação de animação diária é bastante completa. Foram três dias de navegação sempre com vontade de querer experimentar e aproveitar tudo.

InShot_20240224_202622390.jpg

É no Cruise Compass que temos toda a programação das atividades diárias que inclui os espetáculos e o dress code para a noite. Encontra-se disponível para consulta na televisão do camarote e também na aplicação. É muito útil porque envia um alerta para as atividades que colocamos no nosso calendário do aplicativo.

 

O que fazer nos dias de navegação?

O navio disponibiliza 42 bares e salas, 25 restaurantes e dezenas de atividades de divertimento.

As opções de entretenimento são imensas e neste navio destaco:

  • Escorregas aquáticos
  • 5 piscinas
  • 10 jacuzzis
  • Ultimate abyss: onde as cordas vocais são colocadas à prova ao descer o equivalente a 10 andares no escorrega mais alto do mar
  • Slide
  • Simulador de surf
  • Laser Tag
  • Patinagem no gelo
  • Parede de escalada
  • Carrossel
  • Pista de corrida
  • Mini golfe
  • Salas de jogos
  • Campo de basquetebol e voleibol
  • Cinema
  • Biblioteca
  • Spa
  • Ginásio
  • Central Park
  • Espetáculos estilo Broadway
  • Festas temáticas

InShot_20240224_202233819.jpg

Confesso que relaxar numa espreguiçadeira com vista para o mar será sempre o meu melhor momento num cruzeiro. O deck 5 tem um dos meus cantinhos preferidos por conseguir estar só eu e o mar.

Neste tipo de navios com inúmeras atividades a decorrerem ao mesmo tempo por vezes é difícil fazer uma escolha. Aconselho a planear de forma a não andar de um deck para o outro a tentar não perder nada. Também é importante descansar e desfrutar ao máximo de acordo com aquilo que mais gosta de experienciar.

 

Encontra mais dicas e sugestões sobre este cruzeiro nos seguintes posts:

Viajar de cruzeiro: dicas, mitos e verdades

O que visitar na ilha St. Maarten

O que visitar na ilha St. Thomas

1 dia em CocoCay - uma ilha privada nas Bahamas

 

Terminei mais uma viagem de cruzeiro com o sentimento de que tudo foi imaginado para nos surpreender.

InShot_20240224_182903428.jpg

Boas viagens de mar!

Titi

 

Nota: o conteúdo deste post descreve uma experiência e não está associado a nenhum tipo de publicidade.