Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Titi já volta

A Titi já volta

ÉVORA

20201011_120025_Moment (2).jpg

 

Évora situa-se no coração do Alentejo e foi considerada património mundial pela Unesco em 1986. É uma cidade-museu com raízes romanas e arquitetura característica com as casas brancas, azulejos e varandas típicas.

O centro histórico está rodeado pela muralha medieval. 

 

20201011_154839.jpg

 

Estacionámos o carro junto à muralha, próximo da histórica Universidade de Évora, e entrámos por uma das várias portas. Imediatamente temos a sensação de recuarmos milhares de anos ao vislumbrarmos o património histórico.

 

20201011_153353.jpg

 

Em primeiro lugar passámos pelo Palácio do Cadaval  e pelo Miradouro do Jardim Diana. Ali ao lado encontra-se o Templo Romano de Évora, também conhecido como Templo de Diana. Trata-se de um monumento de herança romana que resistiu a milénios de história e é um dos templos mais bem preservados da Península Ibérica. É considerado o monumento histórico mais importante e símbolo da cidade.

 

GOPR0806.JPG

 

20201011_120417.jpg

 

Mais alguns passos e estávamos de frente para a Sé Catedral de Évora ou Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção. Esta é a maior catedral medieval de Portugal. A sua grandiosidade exterior convida a uma visita e adquirimos o bilhete com acesso à catedral, ao claustro e aos terraços com a vista panorâmica. É um monumento imponente em granito mas a visita aos terraços é o momento mais deslumbrante da visita, com a vista panorâmica sobre a cidade. O bilhete tem um custo de 4,50€ e está aberta entre as 9 e as 17 horas.

 

20201011_123747.jpg

 

GOPR0823.JPG

 

20201011_121938.jpg

 

20201011_121735.jpg

 

20201011_121411.jpg

 

20201011_123327.jpg

 

Com o objetivo de seguir caminho pelo centro histórico, seguimos pela Rua 5 de Outubro que é a rua mais conhecida e popular pelas fachadas típicas das casas. É também a rua mais comercial direcionada para o artesanato regional e as lojas de recordações mais turísticas. Também aqui se podem degustar as Queijadas de Évora.

 

20201011_123905.jpg

 

20201011_151656.jpg

 

20201011_151725.jpg

 

Chegámos à Praça do Giraldo que é a principal praça da cidade, com as características arcadas e um chafariz. A igreja de Santo Antão encontra-se de um lado da praça, e do outro lado o Banco de Portugal. A praça está repleta de agradáveis esplanadas e restaurantes.

 

20201011_124734.jpg

 

20201011_124532.jpg

 

20201011_124739.jpg

 

Desde a Praça do Giraldo seguimos até mais uma grandiosa igreja, a Igreja da Graça.

 

20201011_125251.jpg

 

Depois fomos até à Pastelaria Conventual Pão de Rala, situada  na rua do Cicioso. O pão de rala faz parte da doçaria conventual do Alentejo e os seus ingredientes são gemas, açucar, limão, amêndoas e gila. Esta é uma paragem para os mais gulosos.

 

20201011_130020.jpg

 

20201011_165712.jpg

 

Seguimos até ao tranquilo Jardim Público rodeado pela muralha medieval. Aqui encontram-se monumentos culturais, como o  palácio de D. Manuel e as ruínas fingidas. Este jardim é habitado por muitos pavões.

 

20201011_134453.jpg

 

20201011_134504.jpg

 

20201011_134552.jpg

 

20201011_135305.jpg

 

Saímos do jardim diretamente para a Praça 1º de Maio onde encontramos o Mercado Municipal de Évora e a imponente Igreja de São Francisco.

 

20201011_145617.jpg

 

20201011_135857.jpg

 

20201011_140124.jpg

 

Ao lado da igreja de São Francisco encontramos a Capela dos Ossos. As paredes e o teto da capela estão forrados de ossos e caveiras. Na entrada da capela podemos ler “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. É aquele local que nos faz pensar que estamos de passagem e não somos eternos. O melhor é mesmo  aproveitarmos a viagem da vida ao máximo e da melhor maneira possível.

 

20201011_144533.jpg

 

A capela foi construída no século XVII por três frades que pretendiam transmitir a mensagem de transitoriedade e fragilidade da vida humana. São cerca de 5000 caveiras entre inúmeros ossos que revestem as paredes, teto e pilares da capela.

20201011_144634.jpg

 

20201011_145010.jpg

 

20201011_144854.jpg

 

20201011_145047.jpg

 

Foi o local onde encontrámos mais turistas e tivemos fila para entrar. O bilhete para a capela também inclui o acesso ao núcleo museológico, galeria de presépios e terraço panorâmico. O bilhete tem o custo de 4€ e está aberta entre as 9 e as 17 horas.

 

20201011_145239.jpg

 

20201011_145226.jpg

 

20201011_145550.jpg

 

20201011_150326.jpg

 

20201011_150438.jpg

 

20201011_150406.jpg

 

20201011_150421.jpg

 

20201011_145638.jpg

 

Ainda passámos pela rua do cano para admirar o Aqueduto da Água de Prata que percorre as fachadas das casas desta rua. Este aqueduto foi uma obra de engenharia de grande envergadura que marcou a história da cidade de Évora

 

20201011_154631.jpg

 

20201011_155207.jpg

 

20201011_155834.jpg

 

20201011_155916.jpg

 

Terminámos este dia visitando o principal monumento megalítico de Évora, o Cromeleque dos Almendres. O cromeleque encontra-se na Herdade dos Almendres, localizada na freguesia de Nossa Senhora de Guadalupe. O ponto menos positivo desta visita foi o acesso por uma estrada em péssimas condições.

 

20201011_185108.jpg

 

20201011_191407.jpg

 

20201011_191017.jpg

 

O cromeleque é uma memória de vestígios pré-históricos sendo considerado um dos maiores e mais importantes monumentos megalíticos do mundo. É constituído por cerca de 95 menires. Todo o cromeleque está envolto em fascínio por o seu significado não ser claro e existirem várias teorias.

 

20201011_191356.jpg

 

20201011_191143.jpg

 

Acabámos por assistir ao pôr do sol neste místico local.

 

20201011_191512.jpg

 

Passámos a noite no Hotel Tivoli Évora Ecoresort. É um hotel de 4 estrelas, ecológico e revestido em cortiça. Os quartos ficam separados do edifício principal, em pequenas casinhas com sala e casa de banho. Situado fora do centro histórico, o local é perfeito para descansar por estar envolvido em plena natureza com um ambiente muito tranquilo. Tem uma piscina interior e exterior, e um restaurante.

 

20201011_180829.jpg

 

20201012_091525.jpg

 

20201012_094114.jpg

 

20201011_182922.jpg

 

20201011_164320.jpg

 

20201011_164355.jpg

 

20201011_164310.jpg

 

20201011_163959.jpg

 

20201012_092951.jpg

 

20201012_091940.jpg

 

20201012_093553.jpg

 

Adorámos a estadia de apenas uma noite neste hotel. Uma agradável surpresa também foi a presença de ovelhas e o contacto com elas na manhã seguinte. Estão sempre prontas a serem alimentadas de erva pelos hóspedes.

 

20201012_094413.jpg

 

20201012_095043.jpg

 

A oferta cultural de Évora é muito vasta e existem muitos museus arqueológicos, como o Museu de Évora e o Centro de Arte e cultura Eugénio de Almeida. Quantos mais dias disponíveis tiverem, mais locais de interesse cultural podem ser visitados. Por todo o lado se respira história e somos surpreendidos em cada rua que percorremos de forma descontraída.

Desta forma termino, sugerindo que venham percorrer e admirar as praças, igrejas, catedral, conventos, palácios e conhecerem a história desta cidade-museu.

 

20201012_105330.jpg

 

Boa viagem!

Titi

 

2 comentários

Comentar post