Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Titi já volta

A Titi já volta

Férias em grande na pequena ilha dourada

Viagem à ilha do Porto Santo

InShot_20220201_141749781.jpg

Na primeira viagem de avião em plena pandemia só pedia uma praia maravilhosa e paisagens únicas. Foi o que encontrei em Porto Santo nas minhas férias de verão de 2021.

Percebi a razão de tantas pessoas escolherem repetidamente este destino para as suas férias.

 

Localização:   

A ilha do Porto Santo situa-se a 75 Km da ilha da Madeira e tem 11.4 Km de comprimento e 6 Km de largura.

 

Clima:

Porto Santo tem um clima ameno, não tendo consideráveis oscilações de temperatura. Nos meses de verão a temperatura da água do mar atinge os 25ºC.

As águas cristalinas do mar com temperatura convidativa e um azul turquesa fez com que merecesse o título de melhor praia de dunas no concurso 7 maravilhas – praias de Portugal.

InShot_20220201_221001613.jpg

É habitual a presença de nuvens durante o período da manhã, mas que em nada interferiram com a temperatura e a ida à praia.

 

História:

A origem do nome da ilha está relacionada com o facto de ter sido um porto de abrigo para os navegadores que aqui chegaram durante uma tempestade. Foi um verdadeiro porto santo.

A ilha do Porto Santo foi descoberta em 1418 por João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo. Em 1466 D. Henrique doou a ilha a Bartolomeu Perestrelo.

Entre 1479 e 1481 viveu nesta ilha Cristóvão Colombo que casou com D. Filipa Moniz, filha de Bartolomeu Perestrelo. Foi nesta ilha que Cristóvão Colombo desenvolveu os seus conhecimentos de navegação e planeou a viagem à América.

A casa onde viveu situa-se no centro de Vila Baleira, sendo atualmente a Casa Museu Cristóvão Colombo.

InShot_20220201_140540186.jpg

 

Praia:

Uma das imagens de marca da ilha é a extensa praia de 9 Km com areia fina e dourada. É por isso conhecida como a ilha dourada.

A areia da praia é composta de microfósseis e fragmentos de algas calcárias que juntamente com as propriedades químicas, físicas e térmicas atribuem propriedades terapêuticas e medicinais no tratamento de doenças ortopédicas e reumáticas. É por esta razão que vi várias pessoas completamente enterradas até ao pescoço na areia.

InShot_20220201_211940143.jpg

A praia do Porto Santo é sem dúvida uma das melhores praias de Portugal. Os 9 Km de extensão permitem o distanciamento físico como nunca vi em outra praia. Basta andar um pouco a partir dos vários acessos e é possível ter a sensação que a praia é só nossa.

 

O que ver e fazer:

Apesar de pequena a ilha tem muito para explorar.  Uma semana de férias neste destino não se resume a ficar estendido na praia de areia dourada.

A semana foi bem preenchida com museus, miradouros, passeios em contacto com a natureza e outras experiências.

InShot_20220201_211152782.jpg

Durante dois dias aluguei um carro e fui explorar recantos magníficos. Apesar de adorar ir à praia, fiquei completamente surpreendida com o que descobri.

O passeio de barco e a vereda que fiz tornaram estas férias ainda mais inesquecíveis.

E para reunir todas as experiências criei um guia sobre o que pode ver e fazer numa viagem pela ilha dourada.

 

Gastronomia:

Fiz esta viagem em regime de tudo-incluído e o hotel tinha noites temáticas associadas a experiências gastronómicas.

InShot_20220131_141833042.jpg

Foi na noite madeirense que apreciei as típicas lapas.

O bolo do caco com manteiga de alho foi a minha maior tentação durante a estadia na ilha.

InShot_20220131_140926707.jpg

 

 

Alojamento:

 Fiquei alojada no Hotel Vila Baleira Resort & Thalasso Spa.

Tem acesso direto à praia e encontra-se a 4 Km de Vila Baleira, estando localizado numa das melhores zonas da extensa praia do Porto Santo.

InShot_20220131_202221511.jpg

Existem dois edifícios. O principal com quartos de hotel e um outro com apartamentos. Neste momento, os quartos estão a precisar de uma atualização.

As noites temáticas estão divididas entre o restaurante buffet Atlântico e o restaurante Dunas. A comida era saborosa e variada. Apesar de não comer carne, o peixe era muito saboroso.

Apreciei toda a variedade de serviços no interior do resort, mas foi no acesso às refeições que experienciei os momentos menos calmos nesta ilha. O espaço da restauração não tem capacidade para a lotação máxima do hotel e apartamentos e durante a época alta obrigam ao serviço de tudo incluído. Mesmo existindo a divisão dos hóspedes por turnos nas refeições, a maioria não cumpre e contribuem para a desorganização.

A infra-estrutura torna este hotel muito indicado para famílias. As crianças estão sempre entretidas entre o parque infantil, miniclube, piscina exterior de água do mar, piscina interior aquecida de água do mar e sala de jogos.

InShot_20220131_142834768.jpg

InShot_20220131_201335646.jpg

A equipa de animação estava sempre sorridente.

Durante a semana tive acesso a um circuito thalasso & spa de banhos com água do mar a 37º. Faz parte de tratamentos antisstress, prevenção e alívio de problemas ósseos e musculares.

InShot_20220131_142410035.jpg

O circuito tem início num corredor de marcha, depois passamos para a piscina animada e terminamos na piscina de relaxamento.

 

Aplicação Madeira Safe to Discover:

Devido à pandemia foi criada esta aplicação que monitoriza a entrada dos turistas nas ilhas madeirenses. Em troca do preenchimento diário de um questionário de saúde pode ter acesso a experiências e entradas em atrações nas ilhas. As experiências estão divididas em dois níveis: gold e silver.

Os pontos são adquiridos através de várias ações: registo na aplicação, preenchimento do inquérito epidemiológico, submissão de um certificado ou prova de teste à covid-19, e a utilização diária da aplicação. Estes pontos podem ser trocados em atrações locais, como por exemplo, em museus, jardins, centros culturais.

Foi através desta aplicação que entrei de forma gratuita na casa-museu Cristóvão Colombo. 

 

As minhas conclusões sobre a ilha do Porto Santo:

Porto Santo tem sem dúvida uma das melhores praias de Portugal. A areia dourada e a água transparente e quente fizeram-me questionar se não estava nas Caraíbas.

Nesta ilha de histórias e tradições, a sua beleza natural e a gastronomia também me conquistaram.

As várias atividades em terra (passeios a pé, a cavalo, volta à ilha), no mar (passeios de barco, mergulho), e na natureza (fauna, flora e locais de relevância geológica) tornam esta ilha muito especial.

A ilha é organizada, limpa e com os serviços necessários à população. É também muito tranquila e por isso foi o local ideal para descansar o corpo e a mente.

Não houve nada de que não gostasse ou sentisse falta durante uma semana de férias, mas este não é um destino para quem procura movimento e agitação.

A parte que menos me agradou foi o preço da viagem.  A apenas 1h20 de Lisboa e sendo uma ilha portuguesa, continua a ser mais barato viajar, por exemplo, para as ilhas espanholas.

 

Ler também: 

Guia sobre o que ver e fazer no Porto Santo

Vereda do Pico Branco e Terra Chã

 

Será um destino que certamente voltarei a visitar. 

 

InShot_20220201_142034135.jpg

 

Uma ilha pequena para umas férias em grande!

 

Titi

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.