Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Titi já volta

A Titi já volta

Guia sobre o que ver e fazer no Porto Santo

Praias, miradouros e experiências na ilha dourada

 

A ilha do Porto Santo surpreendeu e superou as expetativas. Não é apenas um destino de praia, e por essa razão descrevo neste guia o que pode ver e fazer numa viagem pela ilha dourada. São várias as experiências que podem tornar as férias mais animadas e inesquecíveis.

InShot_20230723_200851889.jpg


Vila Baleira

É a cidade onde se encontram os principais serviços da ilha. A cidade é pequena e rapidamente percorrida a pé.

20210831_111934 (1).jpg

O largo do Pelourinho é a principal praça de Vila Baleira e onde se encontra a Igreja de Nossa senhora da Piedade.

InShot_20230721_141806780.jpg

Ali ao lado, na Travessa da Sacristia, podemos visitar a Casa Museu Cristóvão Colombo.

InShot_20230722_203334755.jpg

Este museu conta a história do navegador genovês que aqui viveu, bem como a história da ilha.

A ilha do Porto Santo foi descoberta em 1418 por João Gonçalves Zarco, Tristão Vaz Teixeira e Bartolomeu Perestrelo. Em 1466 D. Henrique doou a ilha a Bartolomeu Perestrelo.

InShot_20230722_203656871.jpg

Entre 1479 e 1481 viveu nesta ilha Cristóvão Colombo que casou com D. Filipa Moniz, filha de Bartolomeu Perestrelo.

Reza a história que foi aqui que o navegador preparou a histórica viagem de descoberta da América.

InShot_20230721_225428287.jpg

A entrada no museu tem o custo de 2€.

Horário: segunda, quarta e sábado: 10h-12h30 e 14h-17h30; Domingo: 10h-13h. Encerrado à terça-feira e feriados.                                                  

No edifício da Câmara Municipal foi criado um mural de homenagem ao navegador, pelo artista de street art Mr. Dheo.

InShot_20230722_191636510.jpg

Na Alameda do Infante D. Henrique encontramos um jardim com a estátua de Cristóvão Colombo e o Padrão dos Descobrimentos, também conhecido como Pau de Sabão, com relevos alusivos aos descobrimentos da época do Infante D. Henrique.                                             

InShot_20220122_154448573.jpg

O passeio pela cidade termina junto ao cais com a promenade que deve ser percorrida com os olhos postos no mar e na praia da Fontinha.

InShot_20230722_190949446.jpg

Vila Baleira merece uma visita de dia e de noite.

Algumas tradições que os turistas costumam cumprir numa visita à cidade são:

  • Provar uma lambeca: dizem que ir ao Porto Santo e não comer uma lambeca é como ir a Roma e não ver o Papa. A cremosidade é o que a distingue de um gelado comum.

InShot_20230722_192657741.jpg

  • Beber uma poncha: pode degustar em vários locais no centro da cidade, como por exemplo, na Boutique da Poncha, no Zarco ou no bar Colombo. No entanto, a melhor poncha da ilha é no Banheiro que fica na localidade de Campo de Cima.  Depois de provar as ponchas e nikitas do Banheiro não vai querer ir a outro lado. 

InShot_20230722_162529293.jpg

Depois de visitar Vila Baleira comecei por explorar num dia o lado esquerdo da ilha e no dia seguinte o lado direito.

 

Ponta da Calheta

No final da extensa praia do Porto Santo fica a ponta da calheta. O cenário de apenas areia fica aqui completo com rochas vulcânicas.

InShot_20230722_194529155.jpg

O mar é um pouco mais mexido ao bater sobre as rochas, sendo ideal na maré vazia.Tem uma vista privilegiada para o ilhéu da cal e a sua beleza natural merece ser apreciada. Na minha opinião, esta é a zona mais bonita da extensa praia do Porto Santo. É o local que aconselho para fazer uma caminhada apenas com o som das ondas do mar. 

InShot_20230722_162850202.jpg

A Praia da Calheta costuma também ser um local escolhido para apreciar o pôr do sol.

 

Miradouro das Flores

Deste miradouro guardo uma das mais bonitas paisagens da ilha. 

InShot_20230722_195023976.jpg

É possível avistar o ilhéu de baixo ou da cal, a extensa praia incluindo a praia da calheta, o pico Ana Ferreira e a costa norte da ilha da Madeira.

InShot_20230722_195138442.jpg

Ainda é possível apreciar a estátua do pintor Francisco José Peile da Costa Maya. Também existe um baloiço para apreciar a soberba vista e tornar a experiência ainda mais agitada.

InShot_20230722_195236872.jpg

Este miradouro é um dos meus locais preferidos na ilha e merece uma visita sem pressa.

 

Praia do Zimbralinho

Próximo do miradouro das flores existe uma estrada de terra batida que nos conduz até uma praia selvagem.

InShot_20230722_204430329.jpg

Desde o pequeno estacionamento é necessário descer um percurso e a praia não tem areia.

A água é transparente e é um dos locais de eleição para a prática de mergulho, principalmente no horário em que o sol é mais forte e incide sobre a água. Aconselho uns ténis para a caminhada e uns sapatos aquáticos para entrar na água.

 

Morenos

Em Moldes podemos observar de perto as formações rochosas que caracterizam a arriba costeira da zona de Morenos. É um fenómeno geológico de bastante interesse, caracterizado por uma rede de condutas vulcânicas fissurais. Neste local existe uma zona ideal para fazer um piquenique.

InShot_20230722_204700158.jpg

InShot_20230722_204844628.jpg

 

Miradouro do Furado Norte

Continuando pela estrada de terra batida rapidamente chegamos a um miradouro sobre a costa rochosa da ponta oeste da ilha e o ilhéu do ferro.

Este miradouro fica perto da Ponta da Canaveira e muito próximo do Ilhéu do Ferro (400 metros).

InShot_20230722_204958646.jpg

É mais um local de eleição para assistir ao pôr do sol.

 

Quinta das Palmeiras

É um agradável espaço verde que merece uma visita.

InShot_20230722_205532196.jpg

É um pequeno jardim botânico com animais e foi uma boa surpresa ver que algumas aves vivem em liberdade. As gaiolas têm uma abertura de forma a poderem entrar e sair.

InShot_20220122_160410535.jpg

Por entre árvores de fruto, videiras e plantas exóticas podemos encontrar pavões, tucanos, papagaios, patos, cisnes e peixes.

O bilhete de entrada tem um custo de 3€.

Localização: Estrada das Pedras Vermelhas em Linhares.

Horário: 10h-13h e 15h-17h

 

Pico Ana Ferreira

No miradouro do Pico Ana Ferreira podemos observar um raro fenómeno geológico que torna este pico um local de referência nacional. Neste geossítio destaca-se a estrutura colunar, também conhecida como disjunção prismática, que resultou de atividades vulcânicas há milhares de anos. Esta estrutura foi originada pelas contrações que ocorreram durante o arrefecimento do magma no interior de uma conduta vulcânica. A rocha resultante do magma consolidado sobreviveu à acção erosiva por ser mais resistente e ficou exposta desta forma.

InShot_20230723_203445464.jpg

O Pico Ana Ferreira tem uma altitude de 288 metros e é o ponto mais alto da zona ocidental. 

Não existem indicações para chegar ao miradouro e o gps também não ajuda. A forma mais fácil é passar pela capela de São Pedro e depois seguir por uma estrada de terra em vez de continuar pelo asfalto. Nem todos os carros conseguem chegar ao miradouro, sendo mais aconselhado para jipes. Poderá estacionar e caminhar uns 600 metros até lá. Vale a pena apreciar esta obra de arte inserida numa paisagem imponente.

InShot_20230723_203322483.jpg

 

Pico do Castelo

Um miradouro a 430 metros de altitude de onde se avistam alguns ilhéus e a cidade Vila Baleira. A vista é excecional.

20210831_122848.jpg

Foi aqui construída uma fortaleza no século XVI devido às invasões de piratas franceses e argelinos.

InShot_20230722_205914442.jpg

Passa por aqui uma vereda (PSPR2) até ao Pico do Facho, que é o ponto mais alto da ilha (517 metros).

 

Miradouro Fonte da Areia

Com vista sobre o ilhéu da fonte da areia, sobre a falésia e a costa norte da ilha. O nome deste miradouro deve-se à grande quantidade de areia que ali existe e que comprova a antiguidade geológica da ilha.

InShot_20230722_210354007.jpg

Era na Fonte da Areia que existia a água mais saborosa da ilha, tendo sido utilizada para fins medicinais. É considerada uma fonte sagrada uma vez que a ilha possui uma quantidade controlada de água. Hoje em dia, já não existe água e é aqui que se assiste ao fenómeno da erosão das rochas pelo vento.

InShot_20230722_210544894.jpg

 

Dunas

Depois da Fonte da Areia encontramos um local que merece ser presevado e respeitado. As dunas são formações de areia que preservam registos geológicos. Parece um mini-deserto com alguma vegetação rasteira e muitos corais fossilizados.

InShot_20230722_211555884.jpg

 

Porto das Salemas

Um dos locais que mais me foi recomendado pelos porto-santenses. É uma praia com piscinas naturais entre as rochas na maré baixa. O ilhéu de cima encontra-se a apenas 400 metros.

A única desvantagem é o acesso. Depois do estacionamento enfrentamos um caminho íngreme com uma descida exigente (20 minutos) e no final a subida é desafiante (30 minutos).

InShot_20230722_213250252.jpg

Mas o esforço é inteiramente compensado. A água transparente torna este local um autêntico spa a céu aberto. É aconselhável visitar apenas na maré baixa e de preferência num dia de sol.

InShot_20230722_212935839.jpg

 

Serra de Dentro

O norte da ilha tem paisagens fantásticas. O vale da Serra de Dentro era composto por terras agrícolas. A seca deu origem a socalcos que deixaram a aldeia fantasma de edifícios rurais.

É um excelente local para observar e escutar a fauna, principalmente nos percursos pedestres.

InShot_20230722_220725266.jpg

 

  • Casa da Serra

É um museu etnográfico no meio da serra.

InShot_20230722_221700834.jpg


Nesta casa, datada de 1764, podemos observar objetos da época. Foi recriado o quarto, cozinha, sala e quintal com animais. Retrata muito bem como era a vida na ilha. 

InShot_20220122_161815706.jpg

Fui recebida pelo simpático dono da casa que contou várias histórias relacionadas com a ilha e o passado das várias indústrias que existiram no Porto Santo.

InShot_20220122_162229401.jpg

Foi durante a visita que aprendi que o famoso bolo do caco teve origem na ilha do Porto Santo. Este pão com um formato redondo e achatado era cozido em cima de uma pedra de basalto aquecida sobre as brasas, o chamado caco. Foi criado com o objetivo de reaproveitar restos de massa de pão. Além disso, a escassez de madeira na ilha fazia com que não houvesse lenha em quantidade suficiente. Como não era necessário forno para a cozedura, podia ser produzido por toda a população.

InShot_20230722_225917423.jpg

No final da visita provei um ótimo licor de maracujá. Sem dúvida que esta casa merece uma visita e a entrada é gratuita.

Horário: 11-13h e 15h-17h30

 

Calhau da Serra

Depois de visitar a Casa da Serra encontrei este local completamente rodeado de calhaus.

20210831_172307.jpg

 

Praia de Porto dos Frades

Passei depois pela Serra de Fora, que foi o local onde os habitantes se refugiaram para escapar à perseguição dos piratas, e fui visitar a praia de Porto dos Frades. Esta pequena praia de calhau está rodeada por montanhas e o ilhéu de cima fica a 400 metros. Na maré baixa também se formam umas piscinas naturais.

InShot_20230722_230911978.jpg

 

 Portela

Na Portela encontramos o Miradouro da Portela de onde se avista a oeste a praia do Porto Santo e a leste o Pico de Baixo e o Ilhéu de Cima.

InShot_20230722_231728378.jpg

Do outro lado da estrada existem três moinhos de vento.

InShot_20230722_231510838.jpg

 

No caminho de regresso a Vila Baleira podemos apreciar no topo da colina a Capela de Nossa Senhora da Graça. É das mais antigas igrejas da ilha.

InShot_20230722_232356793.jpg

 

Experiências no Porto Santo:

As paisagens únicas e a maravilhosa praia do Porto Santo já são suficientes para uma férias inesquecíveis e relaxantes.

Contudo, existem algumas atividades em terra, no mar e na natureza que tornam a experiência no Porto Santo ainda mais memorável.

 

Passeio de Barco

Na minha primeira visita à ilha fiz um passeio de barco com a empresa mar dourado. Foi uma experiência marcada por conhecimentos históricos, fenómenos geológicos, surpresas da vida marinha e ainda a oportunidade de praticar snorkeling.

InShot_20230723_122313637.jpg

O passeio partiu em direção ao ilhéu de cima, também chamado de ilhéu do farol ou ilhéu dos dragoeiros. Os dragoeiros eram uma das espécies de árvores presentes quando a ilha foi descoberta. Depois de ouvir toda a história relacionada com este ilhéu continuamos o passeio até à outra ponta da ilha. Pelo caminho cruzámo-nos com golfinhos. A oportunidade de os observar foi sem dúvida o ponto alto deste passeio. Estão no seu habitat e interagem quando querem sem nada em troca.

InShot_20220123_114856566.jpg

Depois chegámos ao ilhéu da cal. Era neste ilhéu que se extraía a pedra da cal. Esta indústria terminou por razões comerciais e de segurança.

Junto a este ilhéu tivemos a oportunidade de mergulhar durante cerca de 30 minutos. Foi mais uma oportunidade de mergulhar nas águas transparentes da ilha com alguns peixes. A incidência do sol sobre a água torna o fundo do mar ainda mais bonito.

InShot_20220123_120640717.jpg

Este incrível passeio continuou pela baía do porto da morena e pela praia do zimbralinho. Passámos por rochas com 18 milhões de anos e entrámos numa gruta. Depois regressámos ao porto. Tenho no meu instagram um vídeo que retrata esta experiência que recomendo.

 

Percursos Pedestres

As caminhadas são a melhor forma de apreciar a fauna, flora e alguns locais de relevância geológica.

São duas as principais veredas no Porto Santo:

  • PS PR1 – Vereda do Pico Branco e Terra Chã
  • PS PR 2 – Vereda do Pico Castelo

Fiz a vereda do Pico Branco e Terra Chã e as paisagens são simplesmente arrebatadoras. Escrevi um post sobre a minha experiência nesta vereda que pode ler aqui.

InShot_20220123_112525781.jpg

Para quem não quiser uma aventura pelas montanhas, as caminhadas à beira-mar também são muito recomendadas. E percorrer a praia de uma ponta à outra são 9 Km.

InShot_20230723_122544012.jpg

 

Passeio de Bicicleta

A bicicleta é mais um meio de passear e explorar alguns locais. Junto à Ponta da Calheta existe uma ciclovia que faz o percurso até próximo da cidade.

InShot_20230723_193448590.jpg

 

Passeio a cavalo

Realizei esta experiência na minha segunda visita à ilha. O centro hípico do Porto Santo em colaboração com Paulo Ornelas disponibiliza vários passeios a cavalo pela ilha.

Ponderei e depois de percerber a dinâmica do centro e o respeito pelo bem-estar animal alinhei nesta experiência. Fiz o percurso do Miradouro do Cabeço. Foi um passeio marcado pelo contacto com um animal tão especial e rodeada de uma vista memorável.

InShot_20230723_194750557.jpg

Golfe

Para os amantes de golfe, Porto Santo tem um campo de golfe rodeado de paisagens magníficas.

20210901_155945.jpg

 

Depois de ler este artigo ainda acha que o Porto Santo é só praia?

 

20210904_151817.jpg

 

Eu fiquei fã deste paraíso em Portugal!

 

Boa viagem!

Titi

 

2 comentários

Comentar post