Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Titi já volta

A Titi já volta

O Paraíso da Lagoa Azul

Dia 2: Ilha de Comino e Ilha de Gozo

 

20211011_103016.jpg

 

O dia começou com um magnífico pequeno-almoço recheado de produtos locais e tradicionais. E tudo isto com vista sobre a Cidadela de Gozo.

 

InShot_20211108_135148150.jpg

 

Segundo as condições meteorológicas, decidi que era melhor começar por visitar a ilha de Comino neste segundo dia de viagem. Esta pequena ilha prometia uma lagoa azul e zona selvagem para explorar.

O acesso é feito de barco a partir da ilha de Gozo ou da ilha de Malta. O barco faz o percurso várias vezes por dia entre março e outubro.

Desta forma, apanhei o autocarro junto ao hotel até Mgarr, o local de onde partem os ferries para Malta e as embarcações para Comino.

 

20211011_141834.jpg

 

A viagem de barco tem um custo de 10€ ou 15€ com visita às grutas. Em cerca de 15 minutos estava na ilha.

 

20211011_112435.jpg

 

Assim que avisto a ilha fico perplexa com a diferente tonalidade azul-celeste da lagoa azul , que é causada pela luz solar refletida na areia sobre a água. De águas pouco profundas, a lagoa azul é uma das maravilhas do Mediterrâneo. As águas cristalinas convidam imediatamente a um mergulho.

 

20211011_112538 (2).jpg

 

 

20211011_141625.jpg

 

A mais pequena ilha maltesa deve o seu nome às sementes de cominhos que ali cresciam. Os cavaleiros da ordem de Malta usaram a ilha como recinto de caça e local de exílio. A ilha foi também o local de muitas cenas navais do filme Tróia.

A ilha de Comino oferece não só águas cristalinas como também hectares de área rural em estado selvagem. É o local perfeito para atividades ao ar livre e um dos locais de eleição para a prática de mergulho e snorkeling.

 

GH011772_Moment.jpg

 

Nesta ilha não encontramos carros nem restaurantes. Existem casas de banho, a possibilidade de alugar um cacifo e algumas roulotes com comida de rua.

Ficar deitado na areia sobre a lagoa azul é apenas um sonho. Só existem meia dúzia de cadeiras na pequeníssima zona com areia e a alternativa é ficar em cadeiras sobre um passeio acimentado.

 

20211011_151049.jpg

 

Rapidamente percebi que é a cor da água que mais atrai os turistas que passam o dia entre a lagoa azul e a lagoa de cristal. A partir de uma determinada altura a ilha transforma-se num mar de agitação. E para quem procura algum sossego recomendo afastar-se da lagoa azul e explorar a ilha.

Iniciei o passeio seguindo a escarpa na direção da lagoa de cristal e depois fui até próximo do único hotel sazonal que existe na ilha.

 

20211011_120749.jpg

 

20211011_122410.jpg

 

20211011_121238.jpg

 

Mais à frente e após o encontro com uma cobra, passei pela igreja de Comino.

 

20211011_112123.jpg

 

Ali próximo encontrei a baía de Santa Maria. Uma pequena praia de areia que estava bastante tranquila. A tonalidade da água não é igual à da Lagoa Azul, mas existe areia e sossego.

 

20211011_112740.jpg

 

20211011_113154.jpg

 

Mais tarde, regressei à lagoa azul para fazer o passeio até às grutas. Nesta altura o sol ficou tímido e a presença de nuvens tornou a visita menos surpreendente. Sinceramente, no que respeita a grutas não há como as do Algarve.

 

InShot_20211108_212124968.jpg

 

Mais tarde regressei à ilha de Gozo onde fui aproveitar para explorar melhor a capital Victória.

Ao lado do hotel passei pelos jardins de villa Rundle.

 

20211011_170524.jpg

 

Fui até à Praça de São Jorge que acolhe a igreja S. Jorge. A entrada é grátis.

 

20211012_155411.jpg

 

20211012_155921.jpg

 

Uma das dicas que me deram no hotel foi para visitar a Cidadela de dia e de noite. E desta vez voltei lá para explorar as ruelas, apreciar a vista e o pôr do sol.

A partir das muralhas é possível apreciar vistas magníficas em volta da Cidadela.

 

20211011_173252.jpg

 

20211011_174127.jpg

 

20211011_173556.jpg

 

20211011_173051.jpg

 

20211011_174732.jpg

 

São vários os museus que existem na Cidadela e que acolhem várias exposições.

A noite terminou com um jantar no super recomendado Maldonado Bistro.

 

InShot_20211011_225131530.jpg

 

Em Gozo a agitação diurna é transformada em noites muito calmas. Por volta das 22 horas não se vê muitas pessoas na rua.

 

20211011_211041.jpg

 

Foi um dia muito bem aproveitado e de bonitas paisagens.

 

Leia também:

          Dia 1 - O início da viagem a Malta

          Dia 3 -  A encantadora Ilha de Gozo

          Dia 4 - Sentir a alma da capital Valletta e das Três Cidades

          Dia 5 - A vila dos barcos com olhos e a mais bonita gruta de Malta

          Dia 6 - A medieval Mdina, a história de Rabat e a melhor praia de Malta

          Dia 7 - A fascinante Vila do Popeye e as praias do norte da ilha de Malta

 

Subscreva o blog e acompanhe os diários desta viagem!

Titi

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.