Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Titi já volta

A Titi já volta

Passadiços do Paiva - uma caminhada em plena natureza

InShot_20210509_203747491.jpg

 

Há alguns anos que estava  na lista uma visita aos famosos Passadiços do Paiva. Situam-se no concelho de Arouca, no distrito de Aveiro, e foram inaugurados em 2015. O seu reconhecimento é internacional e já ganharam vários óscares do turismo.

 

Assim que entrámos na terceira fase de desconfinamento, e antes da inauguração da ponte 516 Arouca, decidi aventurar-me naquele que foi um passeio surpreendente. Os passadiços estão inseridos num cenário ideal para uma caminhada junto da natureza. E ver fotografias na internet não é a mesma coisa que sentir a natureza em pleno. Numa manhã de Primavera de um dia de semana, com poucos caminhantes, foi possível admirar as paisagens, explorar a flora e escutar a fauna.

 

A entrada tem um custo de 1€ no período de 1 de Novembro a 31 de Março e 2€ de 1 de Abril a 31 de Outubro. Os bilhetes podem ser adquiridos online ou na loja interativa de turismo de Arouca. Aos fins-de-semana e no Verão recomendo a compra antecipada. Podemos escolher o horário de entrada das 9 às 13 horas ou das 13 às 16 horas.

 

Os emblemáticos passadiços têm uma extensão de 8,7 Km que seguem a margem esquerda do rio Paiva, e ligam Areinho a Espiunca.

20210419_131330.jpg

 

Podem ser percorridos em ambos os sentidos, mas é o sentido Areinho – Espiunca que é considerado menos exigente. Penso que a razão será porque se começa por fazer a parte mais exigente do percurso logo no início, em vez de deixar para o fim.

 

Segui este conselho e estacionei o carro no parque de estacionamento da praia fluvial do Areinho. Trata-se de uma pequena praia com alguma areia e tem um bar.

20210419_131159.jpg

 

Com um calçado confortável foi altura de iniciar a caminhada. O início é um trilho de terra batida e é a partir da ponte de Alvarenga que os passadiços pedonais de madeira começam a deslumbrar.

20210419_132223.jpg

 

É desde a ponte de Alvarenga que se observa a Garganta do Paiva. É um geossítio que caracteriza o segmento do rio Paiva onde o leito se torna mais estreito até ao Vau.

20210419_134444.jpg

 

20210419_132948.jpg

 

A grande escadaria é mesmo a parte mais exigente do percurso. Mas a vista que começamos a ter faz esquecer os degraus.

20210419_132429.jpg

20210419_133401.jpg

 

Neste momento o grande destaque da paisagem é a ponte 516 Arouca, que foi recentemente inaugurada. Trata-se da maior ponte pedonal do Mundo, com 516m de comprimento de 175m de altura. A ponte encontra-se sobre um enorme vale.

20210419_135332.jpg

20210419_135809.jpg

 

A partir de um miradouro temos vistas sobre o rio, a montanha e ainda é possível admirar a ponte e a Cascata das Aguieiras. A cascata é formada pela queda de água da ribeira das Aguieiras. As águas caem pelas escarpas graníticas do rio Paiva.

20210419_140111.jpg

 

Depois do miradouro é altura de descer a escadaria.  A partir daqui o percurso fica mais plano e a parte mais exigente do percurso está feita.

20210419_140437.jpg

20210419_141512.jpg

 

Cada vez mais impressionada com a beleza do percurso, são vários os pormenores a que fui estando atenta. Ao longo do percurso encontramos os chamados biospots com informação sobre a diversidade de espécies, como insetos e plantas, e também referências à geologia e geossítios. No Paiva podemos encontrar algumas espécies ameaçadas na Europa.

20210419_132510.jpg

20210419_132625.jpg

 

A partir daqui fui apreciando a caminhada com tranquilidade. Uma surpresa foi ver que as cabras também passeiam próximo dos passadiços.

20210419_142353.jpg

 

A força das águas límpidas do rio a descer sobre as rochas é uma imagem maravilhosa.

20210419_142854.jpg

 

Depois chegamos a uma ponte suspensa. A travessia da ponte é opcional. Se passar para o lado de lá terá que regressar novamente para continuar o percurso.

20210419_145907.jpg

20210419_150101.jpg

 

Mais uns metros à frente chegamos à praia fluvial do Vau. Tem uma área razoável de areia e sombras das árvores, sendo o local ideal para fazer uma pausa com um lanche. Mais uma oportunidade de apreciar a transparência da água que no Verão será ótima para refrescar. Ainda cheguei a por os pés de molho.

20210419_150613.jpg

 

20210419_150721.jpg

 

20210419_152706.jpg

 

Quem não estiver em boa condição física pode terminar o percurso no Vau. Mas neste local não terá táxi à sua espera, apenas por contacto telefónico.

 

A partir do Vau já só faltam 4 Km e ainda há muito por apreciar. A caminhada prosseguiu com o silêncio apenas interrompido pelos sons da natureza.

20210419_154516.jpg

20210419_161626.jpg

 

A Gola do Salto é um geossítio que podemos observar através de uma plataforma junto aos passadiços. Trata-se do desnível mais acentuado no leito do Rio Paiva, em cerca de 3 a 4 metros, e é considerado um dos locais perigosos para a prática de desportos de águas bravas como o rafting e o kayak.

É incrível vivenciar a força e rapidez das águas nesta zona.

 

20210419_155545.jpg

 

20210419_155823.jpg

 

20210419_155606.jpg

 

Mais à frente chegamos ao Km 8 e fico com a sensação de missão cumprida.

20210419_163525.jpg

 

Após 700 metros chegamos ao final do percurso, na praia fluvial de Espiunca.

 

20210419_164219.jpg

 

Os mais corajosos podem fazer o percurso de volta.  Eu optei pela deslocação num transfer 4x4 para regressar ao Areinho. O valor são 15€.

Recomendo uma visita em alturas do ano menos turísticas para poder sentir a natureza em tranquilidade e sem grandes confusões, como foi o meu caso. No verão imagino que a dificuldade do percurso seja maior devido ao calor. Certamente que a ponte 516 Arouca será a grande atração turística deste ano.

 

Termino reforçando que os Passadiços do Paiva são o local ideal para quem procura apreciar a natureza com paisagens de cortar a respiração e observar formações rochosas, vida selvagem, cascatas, praias fluviais e pontes suspensas.

 

mapa.png

 

Mais informações no site oficial dos Passadiços do Paiva

 

Boa caminhada!

Titi

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.