Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Titi já volta

A Titi já volta

Uma viagem pelos sabores da ilha da Madeira

Gastronomia Madeirense

20220424_215804.jpg

A ilha da Madeira está rodeada de paisagens incríveis e são muitos os lugares que merecem ser contemplados num roteiro pela pérola do atlântico.

E se no meio de miradouros, cascatas, jardins, piscinas e praias juntarmos a cozinha regional? É verdade que uma viagem não se faz só de locais turísticos, sendo também possível sentir a história, tradições e cultura de um povo à mesa. Qualquer iguaria tem sempre uma história por trás.

Após 19 anos voltei a viajar até à ilha da Madeira e se por um lado tive oportunidade de rever alguns locais que já conhecia, também descobri novos recantos que confirmam a beleza e autenticidade desta ilha.

InShot_20220410_192158178.jpg

Nesta viagem explorei várias ofertas gastronómicas da ilha.  Não é necessariamente obrigatório comer em restaurantes de renome e gastar bastante dinheiro para ter esta experiência gastronómica. Fiquei alojada em um airbnb, o que permitiu, por exemplo, preparar o pequeno-almoço com frutas típicas da ilha. O bolo do caco esteve presente em praticamente todos os almoços e a poncha foi a melhor forma de terminar os dias. Além disso, os restaurantes que frequentei foram restaurantes acessíveis, que são frequentados e recomendados pelo povo madeirense.

20220403_095319.jpg

Neste post reúno algumas das melhores iguarias madeirenses que podemos degustar numa viagem à ilha da Madeira.

 

Bolo do caco

Começo este saboroso menu com a iguaria que mais aprecio. O bolo do caco é um pão de farinha de trigo originalmente cozido num caco.

Tradicionalmente é acompanhado com manteiga de alho. No entanto, já existem várias versões com vários recheios como queijo, chouriço, salsichas, carne de vinha d’alhos e em prego. Resumidamente, fica bem com tudo.

InShot_20220424_215233443.jpg

 

Lapas grelhadas

Podem ser apreciadas como entrada em restaurantes ou na forma de petisco em bares à beira-mar. As lapas grelhadas são servidas quentes na frigideira e têm um intenso sabor a mar.

20220424_215333.jpg

 

Filete de peixe-espada com banana e maracujá

Em pleno oceano Atlântico só poderia esperar que o peixe fosse saboroso. O principal centro de pesca de peixe-espada preto é em Câmara de Lobos.

Este prato faz parte da ementa de todos os restaurantes de cozinha regional. Adorei a combinação de sabores. Se tivesse que eleger um prato principal seria este.

 

20220402_203954.jpg

 

Bife de atum à madeirense

São várias as receitas onde o atum é o elemento principal. A pesca do atum foi uma atividade económica muito importante na Madeira antes de ter surgido o turismo.

A ilha tem um dos grandes centros piscatórios de atum. Cozinhado segundo a tradição, senti a frescura autêntica do atum como nunca tinha experienciado.

20220424_215427.jpg


Espetada em pau de louro

Apesar de não ser carnívora, tenho de fazer referência a este prato tradicional onde a carne de vaca é espetada em um pau de loureiro antes de ir a grelhar. Teve origem em Câmara de Lobos e começou por ser um prato típico em arraiais e romarias.

20220424_215521.jpg

 

Frutas Tropicais

O clima subtropical e o solo fértil da Madeira permitem que exista uma grande variedade de frutos exóticos. Muitos são utilizados na cozinha regional, em sumos, compotas ou sobremesas. Existem frutos para todos os sabores dependendo da época do ano. Destaco a banana, abacate, ananás, anona, manga, maracujá, goiaba e uva.

O Mercado dos Lavradores, no centro do Funchal, é o local de eleição para conhecer e provar as frutas regionais.

A banana da Madeira é a fruta mais emblemática e como dizem os madeirenses é pequenina e boa. Eu só posso confirmar e fez parte dos meus lanches diários.

InShot_20220424_221057670.jpg

 

Pudim de maracujá

O exemplo em que a fruta pode ser utilizada numa sobremesa. O maracujá foi a fruta que os madeirenses elegeram na criação de um delicioso pudim. É doce e fresco.

20220402_212836.jpg

 

Bolo de mel

É o doce tradicional da ilha, com mel de cana. O mais famoso doce madeirense surgiu durante a época da produção do açúcar.

Está presente no natal de todos os madeirenses e é habitualmente acompanhado por um licor ou vinho da Madeira.

20220424_215715.jpg


Poncha, Rum da Madeira e Nikita

A poncha da Madeira é a mais emblemática bebida alcoólica da ilha. Foi criada pelos pescadores de Câmara de Lobos que lhe deram o nome de poncha à pescador. Desta bebida faz parte a aguardente de cana de açúcar (Rum da Madeira), açúcar e sumo de limão.

Além da poncha regional já foram criadas várias versões. A poncha de maracujá é mais doce e o maracujá suaviza o sabor da aguardente, sendo a minha preferida.  

Relativamente ao Rum da Madeira, visitei a destilaria Engenhos do Norte situada em Porto da Cruz. Nesta destilaria só se fabrica rum agrícola a partir do sumo fresco da cana-de-açúcar. E por ser a época da cana-de-açúcar tive a sorte de sentir o cheiro do rum destilado ao mesmo tempo que ouvia o som das máquinas em atividade.

A Nikita é outra bebida tradicional bastante apreciada. É preparada com gelado e ananás e existem as versões com ou sem álcool. 

InShot_20220424_221835233.jpg

 

Agora imagine provar estas iguarias sentado à mesa enquanto contempla as magníficas paisagens da ilha.  A gastronomia é só mais uma razão para visitar este arquipélago. É certo que este menu irá crescer nas próximas visitas à ilha porque a oferta gastronómica é muito mais variada e saborosa.

A ilha da Madeira é sem dúvida um destino gastronómico, sendo possível complementar a experiência da história, cultura e descoberta do destino.

A gastronomia permite criar memórias que ficam registadas nas papilas gustativas.

Desta viagem trouxe novos sabores e é certo que irei colocar novas experiências em prática na minha cozinha, com o desejo de tentar replicar alguns sabores. E se não conseguir é uma questão de uma hora e meia que me separa da fascinante ilha da Madeira.

Espero não ter deixado ninguém com fome, mas já sabem onde encontrar estas iguarias.

 

Bom apetite e boas viagens!

Titi

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.